A nossa Clemenules

Nem todas as Clemenules são iguais.

Alguns fatores importantes interferem no sabor e na aparência das frutas. A Clemenules que buscamos tem como parâmetro as frutas vencedoras dos concursos realizados anualmente em Nules, na Espanha, que premia a cooperativa que apresenta os exemplares que mais se aproximam do padrão ideal em quesitos como doçura, acidez, peso, circunferência, quantidade de suco e cor.

As nossas primeiras 400 árvores foram plantadas em Pedras Rollantes em 2011, depois de três anos de estudos que incluíram comparações com as condições climáticas de seu local de origem, consultas sobre se o mercado aceitaria uma nova variedade e até rodadas de degustações às cegas que, quando ela estava entre as frutas degustadas, era a preferida nos oito quesitos que criamos. Teve ainda a seleção de porta-enxertos e a escolha do viveiro que produziria as mudas

Os resultados observados nos três primeiros anos, ainda antes de serem colocadas nos mercados, nos levou a implantar um segundo pomar com mais 400 árvores. É uma produção pequena. Para se ter uma ideia, quando todas as árvores estiverem em plena produção, o total de frutas saídas daqui será equivalente a meio-dia de consumo de citros em Florianópolis.

Um grande diferencial da Clemenules de Pedras Rollantes em relação às espanholas que chegam no mercado brasileiro no nosso verão, é a condução orgânica e agroecológica que adotamos desse a implantação dos pomares. Nossos citros são certificados pela Rede Eco Vida de Agroecologia.


As frutas são colhidas quando o índice de açúcar atinge, no mínimo, 14 Graus Brix. Para geleia e cerveja, apenas quando ultrapassam 15 Graus Brix.
A relação peso total e peso do suco se iguala com as colhidas às margens do Mediterrâneo, que é na casa dos 41% de suco, coisa de 60 ml por fruta.
Em condições climáticas ideais, nossas frutas atingem a média de 85mm de diâmetro, medida que está dentro do padrão das Clemenules cultivadas às margens do Mediterrâneo. O peso médio das Clemenules de Pedras Rollantes é de 170 gramas, um pouco acima do verificado nas frutas premiadas em Nules. A safra 2020, porém, apresenta frutas com média menor em função da seca que atinge a região desde o final de 2019.
A fruta que sai de Pedras Rollantes é de um alaranjado intenso, como deve ser. Na tabela de índice de cor para citros, a nossa atinge 6,6, o mais elevado. Ela é muito bonita.
O trato começa logo após o final da safra, quando cada árvore é examinada para determinar a intensidade da poda e da aplicação das pastas fúngicas.
Durante a floração começa a seleção das frutas que chegarão aos apreciadores. É um trabalho minucioso e que também está diretamente ligado às condições atmosféricas. Se chover demais, precisa cuidar dos fungos; se chover pouco, precisa alimentar as flores.
No começo do ano acontece o primeiro raleio, que alivia a árvores em até 50% dos frutos. Lá por março, abril, o segundo, que tira até mais a metade das frutas que ficaram na planta.

Orgânico só com certificado